Nosso trabalho

Nosso trabalho tem como objetivo geral apoiar e fortalecer as famílias no ensino da língua portuguesa e de suas culturas, oferecendo-lhes informações adequadas sobre educação plurilíngue, a importância da leitura e da literatura nesse processo, além de organizar atividades diversificadas. Buscamos, com isso, fortalecer a auto-estima das crianças e dos jovens e sua identidade plurilíngue e multicultural para que sejam, mais tarde, adultos plenos convivendo com e entre duas ou mais culturas.

O trabalho da Mala de Herança atinge, em uma certa medida, a saúde mental e psicológica das famílias. Buscamos fortalecer a auto-estima e a identidade da própria família, seja ela bilíngue, plurilíngue ou não. O processo de migração de um dos membros ou de toda a família pode provocar profundas mudanças em cada um dos envolvidos. Algumas ligações permanecem, outras se perdem e outras ficam escondidas. A “busca da herança escondida” (Sonia Mugschl) diz respeito aos pais dessas crianças e jovens que estão em um meio que não é o seu de origem. Existe a necessidade (ou não) de resgate dessas ligações, dessa herança, das raízes.
Oferecemos informações adequadas sobre multilinguismo, plurilinguismo e educação bilíngue e plurilíngue para capacitar esses pais a responderem a demandas (e “pré-conceitos”) do meio, seja na escola, junto a profissionais da área de saúde ou à comunidade ao seu redor. Auxiliamos as famílias a entenderem o contexto onde vivem e valorizarem sua língua e sua cultura tanto quanto a língua e a cultura na qual estão inseridos, reavivando sua própria herança e suas raízes.

Leitura

Nosso foco é A LITERATURA, é a leitura desde o início da gestação. A leitura e a literatura são primordiais na aquisição da linguagem e, assim também, no ensino das línguas de herança. Elas são a base desse ensino e da transmissão da língua e da cultura para a Mala de Herança. Por isso, a Mala de Herança foi criada com base no princípio de que o ensino e o fortalecimento da língua de herança, assim como o fortalecimento das famílias envolvidas, se dá ao termos o livro, as histórias e a literatura de qualidade como instrumentos de trabalho e de ação.
Para a Mala de Herança, “o livro é mais do que um instrumento de apoio, de consulta, de instrução, de orientação. O livro é o meio pelo qual as crianças e os jovens envolvidos no ensino da língua de herança passam de uma dimensão para outra, de um mundo para outro, de uma cultura para outra. Ele é um modo de trabalho, é um meio pelo qual o ensino é construído” (Menescal 2017).
Como livro incluímos também a literatura de cordel, que proporciona uma vasta riqueza cultural brasileira a ser passada para as famílias que vivem fora do Brasil, por exemplo. Proporcionamos a leitura e a utilização da literatura de cordel em diferentes contextos do nosso trabalho. Essa literatura tem também grande importância no aprendizado da escrita para crianças e jovens que nascem tendo a língua portuguesa como uma das línguas que aprendem e dominam. As rimas e a métrica do cordel auxiliam muito nesse processo de aprendizado.
Como uma iniciativa baseada na literatura e no estímulo à leitura, a Mala de Herança busca despertar nas crianças, nos jovens e também nos adultos envolvidos o gosto pela leitura e a descoberta de diferentes oportunidades literárias. Mostrar o universo que existe através da literatura em seus diversos gêneros literários é possibilitar aos futuros leitores a descoberta de sua própria identidade, das culturas e das línguas com as quais estão em contato e envolvidos. E isso pode acontecer tanto na língua portuguesa como em outras línguas do contexto das famílias. É através da literatura e com a mediação de leitura que as crianças e os jovens descobrem novos mundos, internos e externos, na sua língua herança e em suas línguas maternas.
Assim, ser uma iniciativa da Mala de Herança é ter o comprometimento de oferecer a crianças, jovens e suas famílias: a) estímulos e subsídios no enriquecimento de contextos interativos e respectivos vocabulários, estruturas gramaticais e textuais para que eles possam desenvolver a expressão oral e escrita de maneira plena, e b) contextos e possibilidades para o exercício dessas capacidades adquiridas, proporcionando a utilização da língua falada e escrita.
Quando uma criança ou um jovem que vive em um contexto bilíngue ou plurilíngue recebe esse tipo de estímulo de maneira qualitativamente autêntica e quantitativamente significativa, ela ou ele tem a possibilidade de alcançar um nível linguístico semelhante ou análogo ao de uma criança ou jovem que adquiriu a língua portuguesa em um contexto monolíngue. E a família, neste sentido, tem um papel fundamental.

Os pais são os principais promotores da aquisição e do ensino da língua de herança e a leitura e a literatura são o meio pelo qual esse aprendizado acontece por intermédio dos pais. O trabalho da Mala de Herança é baseado justamente nesse conceito, cujo termo “literacia familiar” (“family literacy”) tem sido utilizado neste sentido. Isto é, fortalecer o papel dos pais na transmissão e no ensino da língua de herança é primordial para que as crianças (e até os jovens) tenham uma experiência de leitura e escrita na língua de herança, mesmo que não frequentem aulas formais na língua. O uso da literatura infantil e juvenil como instrumento de transmissão da língua de herança deve, nesse sentido, fazer parte de uma rotina de leitura constante em casa e com o envolvimento dos pais.

Proporcionar o contato com a literatura infantil e juvenil e com a leitura feita em casa estimula, além disso, o diálogo na língua portuguesa tanto dentro como fora de casa. Possibilita, por um lado, a aproximação entre pais e filhos e, por outro, fortalece o domínio e a expansão de vocabulário na língua portuguesa dos próprios pais que não têm contato diário com mídias e literatura em português. 

Ao levar um livro em português para casa, como a Mala de Herança proporciona, a família é estimulada a interagir também na língua portuguesa. O livro, além de estimular a leitura no contexto familiar, passa a ser um instrumento, um meio, que proporciona a interação, o diálogo, a troca, o aconchego e a união na família. Também para os pais ou responsáveis essa interação é importante. Ela proporciona a aquisição de vocabulário em língua portuguesa adequado à idade da criança ou esquecido pelo próprio adulto e incentiva o diálogo durante ou depois da leitura. Esta oportunidade de expressão é tão primordial para a criança como a aquisição de estímulos. Este diálogo estimulado dentro de casa proporciona também que o diálogo na língua portuguesa possa continuar fora de casa.

Comunidade

Nosso foco é A COMUNIDADE de língua portuguesa no contexto em que trabalhamos. Buscamos envolver parceiros, profissionais e multiplicadores que possam apoiar o nosso trabalho e que, em língua portuguesa, possam oferecer diferentes contextos e estímulos às crianças, aos jovens e de apoio às famílias. Nosso objetivo é valorizar língua, cultura e herança em diversas dimensões, seja por meio de festividades, datas comemorativas, seja por oficinas, seminários ou apresentações, visitas a museus, exposições ou passeios e excursões. O envolvimento da comunidade nesse sentido é fundamental e, por isso, buscamos construir diversas parcerias.

Integração

Nosso foco é O MEIO EM QUE VIVEMOS. Buscamos interagir com iniciativas e associações de outras línguas de herança para fortalecer o nosso trabalho, assim como com instituições e associações locais, regionais e nacionais que promovem (ou possam promover) o fortalecimento da língua materna e das línguas de herança. Participamos ativamente de eventos e atividades em que línguas maternas e línguas de herança são valorizadas, em que todas as línguas maternas são incentivadas. Trabalhamos com parceiros em diferentes áreas para abrir espaços de diálogo e apresentação